MÊS DO MÉDICO | Fonte: Assessoria de Comunicação do SIMEPE

Festa em grande estilo marca inauguração de murais em área externa do Simepe

assuero-960x641Arte, cultura e beleza, pontuaram a inauguração dos murais “Caminhos da Andaluzia para Maimônides” obra do médico, escritor e artista plástico Assuero Gomes. O evento festivo aconteceu na noite desta quinta-feira (05/10), em solenidade na sede do Simepe, localizada no bairro da Boa Vista. no Recife. Foram registradas as presenças de representantes das entidades médicas pernambucanas – Simepe, Cremepe, AMPE – além do CFM, UFPE, instituições, entidades, personalidades, convidados e familiares.

O evento remontou um cenário de singularidade espanhola, origem da fonte de inspiração que deu vida aos murais, e foram pensados no sentido de trazer a cultura de Andaluzia, assim como homenagear o médico no mês de outubro. Durante a inauguração houve apresentações de dança e violão flamenco que abrilhantaram ainda mais a festa, além de coquetel típico da península ibérica.

Os murais e as arcadas que foram inauguradas no pátio interno do Simepe compõem um conjunto arquitetônico permanente que nos remetem à Espanha, que se iniciou em 2010 com a inauguração do mural “Tributo a Gaudí”, de 60m², e agora são mais duas composições “Caminhos Andaluzes para Maimônides”. O presidente do Simepe, Tadeu Calheiros, saudou efusivamente os presentes e disse que era um evento marcante, pois dava início às comemorações do mês dos médicos.” Dentre outros eventos teremos ainda a corrida de São Lucas, a exposição em comemoração ao outubro rosa e encerraremos as festividades com a celebração do dia do médico com a Simepe White – Médicos pela paz, no Clube Português no próximo dia 21 de outubro a partir das 20h”, disse Calheiros. Além de destacar o momento cultural e artístico, o presidente frisou a luta sindical com o movimento dos médicos da Prefeitura do Recife, que aprovaram para os dias 18 e 19 estado de greve e paralisação.

Em sua intervenção para o público, o médico Assuero Gomes destacou que a noite desta quinta-feira, é alegre e feliz porque estava sendo produzida arte de muito simbolismo histórico. “A arte nos lembra que somos humanos. O que nos diferencia de todos os outros animais da terra é porque nós temos a capacidade de simbolizar. A arte é o máximo da simbolização humana, porque transmite beleza, cultura, luta, garra”. assinalou.

Assuero disse ainda que a obra durou 11 meses de trabalho ininterrupto e fez questão de agradecer aos que compartilharam do trabalho nesse período “Agradeço a fé principalmente da direção do Simepe, em especial ao presidente Tadeu Calheiros, a vice-presidente, Cláudia Beatriz e ao diretor Mário Jorge Lobo. Agradeço também a todos os amigos e amigas, a minha família, ao engenheiro Fernando Brito (amigo e irmão) responsável pela estruturação da obra, a equipe de trabalhadores e ao mestre de ornato, Amaury Queiroz”, ressaltou.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings