ENCONTRO | Fonte: Assessoria de Comunicação do CFM

Reprodução assistida, bioética e ensino médico são debatidos por Câmaras Técnicas do CFM

O ensino médico no Brasil e a importância do doutorado em bioética foram alguns dos temas tratados na manhã desta terça-feira (11), no Conselho Federal de Medicina (CFM), em reuniões das Câmaras Técnicas de Ensino Médico e Bioética. “Foi um encontro muito positivo, onde revisamos o volume I do Caderno de Educação Médica, inclusive a parte bibliográfica, deliberamos sobre os protocolos encaminhados e definimos a pauta do próximo Fórum de Ensino Médico”, resume o coordenador da Câmara Técnica de Ensino Médico, Lúcio Flávio Gonzaga.

O próximo Fórum, marcado para os dias 5 e 6 de setembro, será dividido em três mesas: ensino médico, Revalida e residência médica. Os debates sobre o primeiro tema abordarão assuntos como o cenário da prática médica versus as diretrizes nacionais curriculares, o aumento das faculdades de medicina e o Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde (Coapes) na contratualização de unidades básicas de saúde para a prática médica. A relação entre a Ebserh e as escolas médicas também será debatida neste tema.

No debate sobre o Revalida, também serão tratadas outras formas de revalidação dos diplomas de médicos com formação em outros países. Já a última mesa vai debater a relação entre as residências médicas e as especialidades. Participaram da reunião da Câmara Técnica de Ensino Médico, que contou apenas com a participação de seu núcleo executivo, Lúcio Flávio Gonzaga, Dalvélio Madruga, Hermila Tavares Guedes, Márcia Hiromi e Rosana Leite de Melo.

O comportamento de alguns estudantes de medicina, que divulgaram fotos com gestos obscenos, foi um dos temas da reunião da Câmara Técnica de Bioética. Para o coordenador dessa Câmara, Hiran Gallo, essas atitudes são preocupantes, pois “ferem a moral e a ética médica” e expõem toda a classe. A reunião também avaliou como positiva a continuidade do convênio entre o CFM e a Faculdade de Medicina do Porto para a oferta, aos médicos brasileiros, do doutorado em Bioética.

Outro ponto debatido foi a realização do Congresso dos Médicos de Língua Portuguesa, dirigido pelo presidente do CFN, Carlos Vital, marcado para os dias 5 e 6 de maio, em Brasília. O evento vai reunir médicos de todos os países de língua portuguesa e debater os problemas de saúde comuns a esses países. Participaram da reunião da Câmara Técnica de Bioética, Carlos Vital, Hiran Gallo, Clóvis Constantino, Élcio Bonamigo, Gerson Zafalon Martins, José Antônio Cordeiro, José Humberto Belmino, Lívia Zago, Roberto Luís d´Ávila, Roberto Wagner Bezerra e Reginaldo Lourenço.

Para a tarde desta terça-feira (11), ainda está prevista uma reunião núcleo de reprodução assistida da Câmara Técnica de Ginecologia e Obstetrícia.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings