AÇÕES SOCIAIS | Fonte: Assessoria de Comunicação do CFM

CFM e ICMEC promovem painel de debate em Florianópolis

17862471_1879927992249264_5743140212854551020_nQuatro crianças e adolescentes desaparecem por dia em Santa Catarina. Somente neste ano, mais de 200 menores de idade já foram dados como desaparecidos no estado. Cerca de 1.300 casos nos últimos 15 anos não tiveram solução. Com base nestes números, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o International Centre for Missing & Exploited Children (ICMEC) querem chamar a atenção da população para esse problema no país.

Para isso, as duas instituições organizam o “I Painel de Debates sobre Crianças Desaparecidas” em 25 de maio, no Dia Internacional dedicado ao tema. O evento começará às 8h30, no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc). Na ocasião, serão debatidas as problemáticas e as políticas públicas com autoridades e médicos do estado, além de funcionários do Hospital Universitário e alunos da universidade.

De acordo com dados compilados pelo CFM, estima-se que, no mundo, o total de casos de desaparecimento de crianças e adolescentes chega a 25 milhões. “O número de crianças desaparecidas é muito maior do que as pessoas imaginam. No Brasil há uma estimativa de que sumam 50 mil por ano. Por isso é tão importante que os profissionais notifiquem qualquer tipo de violência que podem indicar uma situação irregular. Defendemos o lugar dos médicos junto à população”, ressaltou Ricardo Paiva, membro da Comissão de Ações Sociais do CFM.

O evento ainda destacará o trabalho com a busca dos desaparecidos e cobrará respostas efetivas das autoridades. “A falta de uma política integral e coordenada prejudica de forma significativa a pronta e efetiva recuperação de crianças desaparecidas. Por ser um fenômeno complexo e multifacetado, nenhuma instituição é capaz de resolver a questão sozinha. Mas juntos podemos trazê-los de volta!”, completa Katia Dantas, diretora de políticas públicas do ICMEC.

O I Painel de Debates sobre Crianças Desaparecidas é aberto para participação do público em geral, e as inscrições devem ser feitas em formulário específico no site www.eventos.cfm.org.br. A participação é gratuita.

SERVIÇO:

Data: 25 de maio de 2017 (quinta-feira) – Dia Internacional da Criança Desaparecida

Horário: das 8h30 às 13h

Local: Auditório do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (Ufsc)

Endereço: R. Profa. Maria Flora Pausewang, s/n – Trindade, Florianópolis (SC)

Inscrições: www.eventos.cfm.org.br

Programação Preliminar:

8h30 – Credenciamento

9h- Abertura oficial

Henrique Batista e Silva – 1º Secretário do Conselho Federal de Medicina (CFM)

Kátia Dantas – Diretora de Políticas Públicas do International Centre for Missing & Exploited Children (ICMEC)

Rachel Duarte Moritz – Presidente do Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CRM-SC)

Maria de Lourdes Rovaris – Superintendente do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (UFSC)

Luiz Carlos Cancellier – Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

9h30 – Palestra  “Crianças Desaparecidas: a importância de uma abordagem multisetorial”

Palestrante: Kátia Dantas – Diretora de Políticas Públicas do International Centre for Missing & Exploited Children (ICMEC)

10h – Discussão e debates

Debatedores:

Roberto d’Avila – professor aposentado da UFSC e professor de humanidades médicas da Unisul

Paula Peixoto – Assistente Social e membro da Comissão de Ações Sociais

Tânia Bueno – analista do I3G e assessora do Conselho Federal de Medicina

10h40 – Debates

12h30 – Lançamento do abaixo-assinado e encerramento

Henrique Batista e Silva – 1º Secretário do Conselho Federal de Medicina (CFM)

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings