CARDIOLOGIA

Porto de Galinhas recebe o 26º Congresso Pernambucano

Cardio PEA Sociedade Brasileira de Cardiologia – Pernambuco realiza entre os dias 17 e 19 de agosto o 26º Congresso Pernambucano de Cardiologia, no Hotel Armação, em Porto de Galinhas. O evento reúne mais de 100 palestrantes nacionais e internacionais que vão tratar dos mais diversos temas do campo da cardiologia, passando pela cardiologia pediátrica, cirurgia cardíaca, doença de Chagas, coronariopatia, cardiointensivismo, arritmias, hipertensão, entre muitos outros.

“A concepção da edição deste ano começou mais cedo, com a preocupação de trazer uma programação que ampliasse os debates, com uma maior variedade de temas. São mais de 100 palestrantes que aceitaram fazer parte de nosso evento, trazendo suas valiosas contribuições. Além da prata da casa, investimos fortemente na participação de nomes nacionais e internacionais que vieram até aqui para dialogar conosco”, detalha o presidente da SBC-PE, o cardiologista Paulo Sérgio Oliveira

Entre os destaques, estão a Conferência Magna com o tema O estado da arte no envelhecimento cardiovascular, ministrada pelo professor João Lima, da John Hopkins University (EUA). O evento ainda traz outro destaque internacional: o Simpósio da Duke University (pela primeira vez em Pernambuco), que dará destaque à discussão da formação e carreira do jovem cardiologista, com a coordenação do professor Renata Delascio Lopes.

A transdisciplinaridade está presente na grade com mesas sobre a interação cardiorrenal, diabetes e coração, nutrição e cardiologia, etc. Outro debate interessante é aquele que discute o overdiagnosis – um diagnóstico verdadeiro, porém desnecessário, com maior potencial de causar danos do que benefícios. A realização de exames em excesso, mais pelo lobby do que pela real necessidade do paciente, leva a esse tipo de situação.

O presidente da instituição, Paulo Sérgio de Oliveira, destaca ainda o Simpósio de Mudança de Estilo de Vida, que vai discutir temáticas como nutrição, saúde e exercício, tabagismo, lesões relacionadas à atividade física, valor do teste cardiopulmonar na prescrição do exercício, atividade física no cardiopata, a intensidade ideal de treinamento para o indivíduo sedentário. Inclusive, após o simpósio, às 18h, da sexta-feira, será realizada a 5KardioPE – uma corrida/caminhada de 5km que pretende reunir todos os participantes aptos. Essa ação também é aberta ao público. “Nossa ideia foi colocar os médicos em ação, para que eles não só prescrevam a atividade física para seus pacientes, mas também mostrem que eles a praticam. Ainda dentro dessa mesma proposta criamos o Torneio de Tênis CardioPE, esse exclusivo para os congressistas que praticam o esporte”, detalha o diretor científico Audes Feitosa.

Outro ponto alto do congresso será a realização do 2º Simpósio do Grupo de Estudos em Espiritualidade e Medicina Cardiovascular da SBC/PE, que acontece na sexta pela manhã. O evento será coordenado pelo Dr. Hermilo Borba e tratará de temáticas como Saúde e espiritualidade, Espiritualidade, cuidados paliativos e terminalidade, Espiritualidade e resiliência: como superar as dificuldades, entre outros. “O primeiro simpósio realizado pelo Grupo de Estudos em Espiritualidade e Medicina Cardiovascular (GEMCA/PE) ocorreu no mês de março, no Auditório do Cremepe, e atraiu um grande público. Isso comprovou a nossa acertada decisão de pensar e refletir sobre o assunto. Agora, em nosso congresso, o GENCA volta a comandar uma atividade”, explica Paulo Sérgio Oliveira.

 O presidente da SBC-PE ainda ressalta a criação do 1o Congresso Acadêmico de Cardiologia, um evento a parte, voltado exclusivamente para os estudantes, trazendo as discussões de maior interesse para aqueles que estão vivenciando seu processo de formação. “As sociedades médicas têm esse papel importante e devem apoiar a formação dos jovens porque em breve são eles que estarão aqui e vão levar a instituição a diante”, finaliza.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings